O porquê de eliminar os hidratos de carbono em algumas dietas...


Hidratos de carbono

Ora então, primeiro convém saber que os hidratos de carbono são nutrientes que fornecem energia ao nosso corpo. Todos os hidratos de carbono contêm açúcares (glicose) que podem ter diferentes nomes: amido (no pão, massas, arroz, batata), sacarose (no açúcar comum), lactose (nos produtos lácteos), frutose (na fruta) e maltose (na cerveja). 
Aos primeiros (amido) chamamos hidratos de carbono complexos, porque a sua glicose entra mais devagar na corrente sanguínea. A todos os outros chamamos de hidratos de carbono simples, porque a assimilação da sua glicose é bastante rápida.
Os hidratos de carbono (sobretudo os complexos) foram, durante muito tempo, a base da pirâmide alimentar, sendo aconselhado que o seu consumo corresponde-se a 55% a 60% do valor energético ingerido por dia. No entanto, esta percentagem é exagerada face às nossas necessidades actuais.


O que acontece quando os ingerimos, e porquê que eles são o alvo a abater em algumas dietas?

Quando o nosso corpo está no processo de digestão, ele retira o açúcar contido nos hidratos de carbono que consumimos, para o transformar em energia. Assim que os açúcares entram na corrente sanguínea, o pâncreas começa a libertar insulina, que é a responsável por tira-los da corrente sanguínea e leva-los até aos órgãos que deles necessitam, ou então, a armazená-los para a altura em que forem necessários. Desta forma, há uma produção de insulina adequada à quantidade de açúcar que entra na corrente sanguínea. Quanto maior for a quantidade de açúcar que entre no sangue, mais insulina é produzida, e vice-versa.
Assim, se os hidratos de carbono forem de assimilação lenta, também a libertação de insulina será feita de forma gradual.


Resumindo:

Se os níveis de açúcar no sangue subirem lentamente, também irão descer lentamente, o que leva a que só se sinta fome mais tarde. Quando pelo contrário, sobem e descem rápido, sente-se fome mais cedo e também comemos mais do que na realidade necessitaríamos. É por este motivo, que não devemos ficar muito tempo sem comer, e pior ainda, ignorar a fome, pois se o fizermos, o açúcar que temos no sangue desce em demasia e quando voltarmos a comer, cheios de fome, comemos mais, o nosso pâncreas produz insulina de forma mais rápida, e vamos assimilar tudo mais depressa, e claro... sentiremos fome mais depressa também!

Por outro lado, quanto mais gordura acumulamos, mais resistência á insulina fazemos, e menos açúcar queimamos. E o peso vai aumentando, aumentando...! Se formos activos (que por vezes não é o meu caso, e de certo o vosso também...) queimamos esse açúcar, se não, acumulamos!

A forma como esses açúcares são retirados dos hidratos de carbono, varia de acordo com o tipo de alimentos e a velocidade com que os assimilamos. Quanto mais açúcares estiverem separados de outros nutrientes e substâncias mais facilmente são assimilados. Ou seja, devemos optar por alimentos que contenham também outros nutrientes, por ex. proteínas, fibras, gorduras, ácidos...,  para além dos açúcares. Ou então ingeri-los juntamente com alimentos que contenham esses outros nutrientes, que dessa forma ao serem também eles processados atrasam a absorção do açúcar.

Por ex., é pior comer um pão simples (que contem o amido), do que comê-lo com uma fatia de fiambre.

Concluindo:

A ideia que eu tinha de "dieta" (pouca quantidade, cozidos, grelhados...) não era correcta!
O mais importante é a qualidade dos alimentos que ingerimos, bem como saber escolher quais os alimentos certos consoante cada dieta e os resultados que pretendemos obter.

Assim sendo, as regras básicas para obter melhores resultados em dieta são:

- Não ingerir hidratos de carbono sem o acompanhamento de um alimento que contenha proteína, ou gordura (saudável).

- Optar por aqueles que sejam de absorção mais lenta (e com menor índice glicêmico). Existem várias tabelas na internet, com os níveis de açúcar dos alimentos.

- Fazer sempre refeições intercalares ás principais.

Espero ter ajudado ao partilhar convosco este meu conhecimento que adquiri em pesquisas sobre o tema, e claro, com a minha própria experiência também!


Avaliação

5 comentários:

  1. Olá!
    Deixo aqui o testemunho da minha dieta.
    Sigo algumas coisas da dieta dos 31 dias mas não todas. Adoro as receitas da Dra. Roquette, principalmente da maçã desidratada que eu como para substituir batata frita!!
    Comecei a minha dieta dia 16 de Fevereiro de 2013 e já perdi 12 quilos.
    No primeiro mês emagreci 5 quilos, porque cortei quase radicalmente com os hidratos de carbono, só comia um pãozinho por dia.
    No segundo mês já comecei a introduzir os hidratos de absorção lenta ( feijão e grão) em quantidades reduzidas.
    No terceiro mês uma ou duas vezes por semana introduzi as massas em pouquíssima quantidade. Não cortei sopas nem frutas, porque não sei se suportava não comer fruta, que eu adoro!
    Agora continuo a fazer o mesmo e se vou comer hidratos num dia, no dia a seguir corto e continuo a emagrecer. Neste momento falta-me 2 quilos para atingir o meu objetivo :))
    Eu sou muito comilona e nunca pensei aguentar-me tão bem.
    Como a quantidade de carne ou peixe que quero e acompanho com legumes ou salada e fico muito bem.
    Resta dizer que faço caminhadas, bicicleta de manutenção e corrida 4 a 5 vezes por semana.
    Estou muito contente porque vestia o 44 e já estava muito apertado e agora visto o 40!!
    Espero motivar alguém, Beijinhos
    Silvia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sílvia, muito obrigada pelo seu testemunho, e parabéns pelos resultados!
      A ideia desta dieta é mesmo essa, ficar saciada comendo os alimentos certos na hora certa. É por esse mesmo motivo que muitas pessoas estão a experimenta-la e a adorar os resultados que conseguem!

      Desejo sinceramente que lhe continue a correr bem e atinja os seus objectivos ;)

      Um beijinho ;)

      Eliminar
  2. Ah!! Esqueci-me de dizer que como de 2 em 2 horas os pequenos lanches que a Dra. aconselha.
    Sílvia

    ResponderEliminar
  3. nocas moro em londrina pr eu estou ansiosa pra fazer esta dieta dos 31 dias eu acharei este livro nas livrarias daqui ou tenho que pedir fora? por favor me de uma luz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lolodi,
      Londrina fica no Brasil, certo?
      Este livro da Dra. Ágata Roquette, só vende cá em Portugal e em Espanha, mas a Editora do livro "A Esfera dos Livros", distribui também para o Brasil, por encomenda.
      Aqui lhe deixo os contactos:

      Distribuidora para Brasil e América do Sul
      Cauce Libros, S.L.

      C/ San Romualdo, 26 (Ed. Astygi),
      1º piso, nave A8 Izq.
      28037 Madrid
      Teléfono y Fax: +(34) 917545336
      e-mail: alfonsoasenjo@caucelibros.com
      www.caucelibros.com
      Skype: caucelibros

      Beijinhos e dê notícias ;)

      Eliminar

Deixa aqui o teu comentário / dúvida, responderei o mais breve possível!